Precisamos falar sobre a redação do ENEM

0

Ano após ano a frase é a mesma: o tema da redação é difícil.

A verdade é que qualquer tema que for proposto será difícil quando não se tem o mínimo de conhecimento sobre o que é redação, não sabe interpretar texto e o poder de argumentação é quase nulo.

A prova do ENEM é um erro em vários aspectos, a começar pelo seu próprio título, com intenção de examinar os conhecimentos de ensino médio quando 80% dos assuntos abordados na prova não são ensinados nesse período escolar. Muito menos a sua metologia é eficaz, haja visto que nenhum aluno de ensino médio é “treinado” a ter a resistência física e psicológica necessária para responder uma prova de 5 horas. Mas ok, vamos lá!

Quando se trata da redação a coisa é ainda pior. Em 2016, tratar de intolerância religiosa foi díficil. Em 2015, tratar de violência contra mulher foi complicado. Em 2014 falar de publicidade infantil, então nem se fala e assim foram nos anos anteriores. Pelo visto, para os estudantes brasileiros não há assunto que seja satisfatório para um bom resultado, afinal eles sequer sabem o significado de uma “dissertação”.

O máximo que se aprende sobre redação é que deve ter “introdução, desenvolvimento e conclusão”. Já as técnicas para isso… ah, isso já é difícil demais.

Este texto inclusive será lido por poucos, afinal, texto grande é cansativo e dá preguiça. Interessante mesmo é ver os vídeos de atrasados e memes de pessoas que sequer autorizaram o uso de sua imagem e agora estão fadadas a ouvir as chacotas indesejadas sem o mínimo de pudor.

O tema da redação é o menor dos nossos problemas. Se não sabe falar sobre educação inclusiva (de qualquer teor), explique quais os motivos que te levam a não ter conhecimento sobre o assunto, é simples. Argumente, exemplifique, articule pensamentos e teorias. É um erro achar que um tema de redação será “bom” o suficiente para agradar a didática de uma nação. Não é no tema que mora a sua capacidade de escrever, utilizar pontuação, acentuação gráfica, interpretação de texto e organização semântica do idioma. Se sua capacidade de ter um raciocínio lógico está fadado a abordar um tema que você “domina”, então o seu talento é para reproduzir um discurso e não desenvolver uma argumentação.

É óbvio que para uma boa dissertação ser atrativa você precisa conhecer sobre o que vai falar, ter o mínimo de leitura, ter participado de debates e ter acesso ao assunto em algum momento da vida, afinal falar sobre a vida marinha de um elefante rosa será difícil, mas não impossível. E com isso também não digo que é necessário mentir e inventar teorias para preencher as linhas, mas poderá abordar as possíveis dificuldades em tratar de um elefante rosa quando este ainda não foi descoberto pela ciência, falar sobre a vida marinha de modo geral e as espécies de elefantes as quais você tem conhecimento.

Na redação do ENEM (concurso e em qualquer redação de exames) o que está em teste não é a sua teoria científica sobre o assunto e sim a sua capacidade de articular seus conhecimentos sobre o assunto, mesmo quando eles nem existam.

Então, meus queridos alunos, parem de se preocupar com o tema da redação, abram suas cabeças para os conhecimentos diversos, leiam sobre tudo o que julgam interessante (mesmo que não interessante assim), afinal leitura nunca é prejudicial, pois em terra de Youtuber, blog está fora de moda e a escrita em algum momento da vida será mera peça de museu.

ESTUDEM, pois se a edução do país está uma merda está em suas mãos mudar esta realidade.

#ForaTemer

Por: Raí Silva

Compartilhe.

Sobre o Autor