Obesidade: Ministério da Saúde lança metas para reduzir problema que afeta brasileiros

0

O incentivo a adoção de hábitos de vida mais saudáveis está entre as estratégias do Ministério da Saúde (MS), para tentar reduzir o número de brasileiros com excesso de peso até o ano de 2019. Para isso, três metas foram lançadas ontem (14), durante o encontro realizado na Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), em Brasíliaredução em 30% do consumo regular de refrigerante e de suco artificial, e aumentar em 17,8%, o percentual de adultos que consomem frutas e verduras. A medida faz parte da chamada Década de Ação das Nações Unidas para a Nutrição, acordo da Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê o incentivo dos países à alimentação Saudável.  

No Brasil, o aumento da obesidade em adultos entre os anos de 2006 a 2015 foi de 60%, segundo dados da Vigitel – sistema de vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico, realizado pelo Ministério da Saúde.  Em 2013, o órgão já havia anunciado que mais da metade dos brasileiros, cerca de 57%, estavam acima do peso ideal, que é medido através do índice de massa corporal (IMC), calculado através do peso e altura, sendo considerado sobrepeso valores maior ou igual a 25kg/m².   

Estão entre as estratégias da pasta para atingir a meta planejada uma parceria com o Ministério da Educação para tentar estimular a educação alimentar nas escolas por meio de matérias extracurriculares e o lançamento de aplicativos que objetivam ajudar a população a escolher alimentos e adotar hábitos de vida mais saudáveis, como o acompanhamento da saúde e a prática de atividade física. Também fazem parte das estratégias da pasta acordos com a indústria para que haja a redução de açúcar nos alimentos processados, como ocorreu com o sódio.  

A prática regular de atividade física é uma importante aliada no combate à obesidade e na redução dos riscos das suas comorbidades, a exemplo das cardiopatias, hipertensão, diabetes e outras enfermidades, ressalta o educador físico Pablo Gavazza, coordenador da Hammer Fitness Club, unidade Rua das Rosas. “É importante salientar que para o indivíduo ser considerado ativo e se beneficiar das vantagens que os exercícios físicos trazem para o organismo ele deve se exercitar pelo menos três vezes por semana e estar acompanhado por um profissional de educação física. Além disso, um médico deve ser consultado”, alerta Gavazza

Compartilhe.

Sobre o Autor