Entenda a importância de consumir óleo de coco?

0

O óleo de coco trata-se de um óleo extraído da fruta coco, e hoje é considerado um alimento completo. Existem comercialmente dois tipos de óleo de coco, o refinado e o extravirgem. O refinado é produzido a partir do coco seco, e o extravirgem a partir do coco fresco, e deve ser extraído em até 48 horas no máximo, após a colheita da fruta.

Os ácidos graxos que estão presentes no óleo de coco são os triglicérides de cadeia média. Sendo este, o motivo do óleo ser tão diferente e especial. Estes triglicérides são metabolizados diretamente no fígado e convertidos em energia, que mesmo que não seja utilizada, não se acumula em forma de gordura. Embora existam outros alimentos com os triglicérides de cadeia média, eles não apresentam a quantidade que tem no óleo de coco, sendo esta muito significativa.

Em geral, o óleo de coco é encontrado em estado líquido na temperatura ambiente, porem, quando exposto a baixas temperaturas ele se apresenta sólido e branco.

Dentre os benefícios do óleo de coco, podemos citar: ajuda a emagrecer, traz saciedade, melhora a imunidade, evita a prisão de ventre, e está sendo amplamente utilizado na indústria coméstica, pois suas propriedades ajudam a deixar a pele e os cabelos mais bonitos.

A recomendação de óleo de coco ainda não é comprovada, mas normalmente recomenda-se uma colher de sopa por dia, devido à recomendação de gordura saturada diária, que também está presente no alimento. O equilíbrio, também aqui, é importante.

O óleo de coco pode ser tomado diretamente ou acrescentado às preparações como, tempero de salada, para finalizar pratos, peixes, arroz, preparação de bolos, misturado a sucos, iogurtes e vitaminas. E ainda existe a opção em capsulas, para quem preferir.

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Nutricionista Francyne Souza CRN5 7834/P, graduada pela Faculdade Nobre de Feira de Santana. Pós-graduanda em Fisiologia do Exercício-Prescrição do Exercício, possui curso de extensão em Analise físico-quimica dos alimentos. Experiência em atendimentos, principalmente com adolescentes e jovens adultos, e em fábrica de alimentos, elaboração de manual de boas práticas de fabricação.